Páginas

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Para a Gracinha de Floripa

Graça. Tem graça que colhe lírios engraçados.

Eles são cor de mel, cor de céu. Céu tem cor.

Lírios de Pernambuco, que dá em praia, que dá em ninho.

Lírio dá em esquina. Lírio dá em latinha de biscoito.

Tem só que regar.

São graciosos. Uma Gracinha.

Colore o tempo. Engraça.

Dá em serralhos, na primavera, deveras prima.

Não cai. Pertinho do chão fica. Lírio descansa.

Graça colhe lírios no campo.

Colhe as suas cores também.

Faz buquê, vazinho de enfeite, jardim no inverno.

Lírios são um tanto engraçados.

Tem hora que dá todo dia e tem dia que dá toda hora.

Graça tem um coração. Ele não encolhe, só colhe.

E cresce junto deles.

Colorido também.

Doce como maçã do amor.

Doce como o doce da flor.

Tem Graça que colhe lírios engraçados.

La-Le-Li. Li-ri-o.

Paz e bem.

Aline:)

3 comentários:

R. Moreira disse...

Linee... Lindo, lindo e lindo! É bom ver você escrevendo assim novamente! Eu babo! rs Te amo! Seu fã nº 1 dos 3 que acupam a msm posição! hehe

euro disse...

Ei q gracinha essa poesia, a Graça deve estar graciosa com ele!rsrsrsrsrsrsrrssr!!!!!!!

Aline disse...

Ah, lindo neah?!! Graça ficou agradecida!!!

Risos...